Políticos as eleições, Votar livremente e participar activamente da democracia, Vote for Change, Referendo on-line
left right close

António Garcia Pereira

> Portugal > Os políticos > PCTP/MRPP > António Garcia Pereira
António Garcia Pereira está pronto para sua opinião, o apoio eo voto. Votação on-line!
PCTP/MRPP
 
foto Garcia Pereira

Garcia Pereira - para

Um advogado, professor universitário e político português. | A Portuguese lawyer and politician, the current leader of the maoist PCTP/MRPP.
 NO! Garcia Pereira

Garcia Pereira - contra

Clique, se não apoiar António Garcia Pereira. Diga por quê. | Click, if you do not support António Garcia Pereira. Say why.

Online resultados eleitorais para "Garcia Pereira" no gráfico.

graph
Gráfico on-line : António Garcia Pereira
Full functionality only if Javascript and Flash is enabled
POR: António Pestana Garcia Pereira (Lisboa, 14 de Novembro de 1952) é um advogado, professor universitário e político português. António Garcia Pereira é licenciado, mestre e doutor em Direito. Iniciou a sua carreira como assistente da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, em 1974, exercendo essa função até 1986. Em 1977 foi admitido na Ordem dos Advogados. Em 1986 passou a leccionar no Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade Técnica de Lisboa. Entre 1991 e 1992 foi professor convidado do Departamento de Direito da Universidade Autónoma de Lisboa. Desde 2002 é professor auxiliar nesse instituto, onde rege as disciplinas de Relações Industriais e ...
para33contra   Na minha opinião, António Garcia Pereira é bastante bom político. Por exemplo, porque ... (se eu queria escrever isso, eu escrevi isso aqui), positive
para33contra   Eu não concordo. António Garcia Pereira é má escolha. Por exemplo, porque ... (se eu queria escrever isso, eu escrevi isso aqui), negative
Preferência actual
para Garcia Pereira
[TOP 4]

> António Garcia Pereira > Novidades

Um artigo de Engels de 1881
  Importante e pleno de actualidade este artigo de Engels, numa altura em que tanto se fala, por exemplo, nos proventos dos accionistas das empresas cotadas na bolsa, e nos salários e prémios dos gestores públicos ou privados...   Engels demonstra aqui de forma clara e sintética como evolui o sistema capitalista de produção e como este cava de forma inexorável a sua própria sepultura - não restando outro caminho à sociedade que não seja desapossar do poder a classe capitalista, exploradora, cada vez mais parasitária e supérflua.   CLASSES SOCIAIS NECESSÁRIAS E SUPÉRFLUAS             Frequentemente põe-se a questão de saber em que medida as diferentes classes da sociedade são úteis, ou mesmo indispensáveis. A resposta é diferente, evidentemente, para cada período histórico. Houve indubitavelmente um tempo em que a aristocracia fundiária foi um elemento inelutável e necessário da sociedade. Mas, isso foi há muito tempo, mesmo muito temp
Lenine - O Socialismo e a Religião
                                  O Socialismo e a Religião    Lenine  3 de Dezembro de 1905     A sociedade contemporânea assenta toda na exploração das amplas massas da classe operária por uma minoria insignificante da população, pertencente às classes dos proprietários agrários e dos capitalistas. Esta sociedade é escravista, pois os operários “livres”, que trabalham toda a vida para o capital, só “têm direito” aos meios de subsistência que são necessários para manter os escravos que produzem o lucro, para assegurar e perpetuar a escravidão capitalista.     A exploração económica dos operários causa e gera inevitavelmente todos os tipos de opressão política, de humilhação social, de embrutecimento e obscurecimento da vida espiritual e moral das massas. Os operários podem alcançar uma maior ou menor liberdade política para lutarem pela sua libertação económica, mas nenhuma liberdade livrá-los
Não vos deixeis iludir
  São extractos de um discurso de Karl Marx, pronunciado em 7 de Janeiro de 1848, sobre a questão do comércio livre. Neste tempo em que tanto se fala da União Europeia, dos novos países em acelerado desenvolvimento, de comércio livre ou do regresso do proteccionismo e, é claro, da crise, consideramos importante reter o que Marx aqui nos revela. O texto integral (assim como outros) pode ser lido num livro «Karl Marx - Crítica do nacionalismo económico», editado pela Antígona em Novembro/2009.       *   « (…) o consolo que o Senhor Bowring (1) prodigaliza aos operários que morrem e, em geral, a doutrina da compensação estabelecida pelos free-traders resume-se ao seguinte:   Vós, operários que morreis aos milhares, não vos deixeis cair na desolação. Podeis morrer com toda a tranquilidade. A vossa classe não desaparecerá. Será sempre suficientemente numerosa para que o capital a possa dizimar sem ter de temer a possibilidade de a aniquilar por comp
TERRORISMO POLICIAL PARTE IV
Conforme o referido no Ofício nº 26662, de 3/12, acabado de receber da Comissão Nacional de Protecção de Dados (ver imagem no final), não foi recebido naquela Comissão, por parte da PSP ou de outras Polícias ou Serviços Públicos, qualquer pedido de autorização ou de parecer relativamente à filmagem da manifestação/concentração do passado dia 14 de Novembro em Lisboa.O que confirma a inteira e ostensiva ilegalidade das filmagens consecutivamente efectuadas pela Polícia na referida manifestação e concentração e a completa e inadmissível ilicitude dos ficheiros e/ou bancos de dados que com elas se pretende constituir.Impõe-se, por isso, mais do que nunca saber quem ordenou, quem executou e quem utilizou, onde e para quê, tais imagens assim ilicitamente obtidas e promover o adequado procedimento contra os responsáveis por este grave crime público. RESPOSTA DA COMISSÃO NACIONAL DE PROTECÇÃO DE DADOS:   



 
antonio pereira garcia tese de doutoramento, garcia pereira advogados, movimento garcia pereira, antonui pestana garcia pereira -sociedade advogados, garcia pereira biografia e outros...
load menu